Telefonia rural em 2020: das velhas às próximas tecnologias

Autor: Telium Networks, 23/11/2020 às 10:18

Todo mundo que já se dispôs a viajar para lugares mais afastados sabe que a vida não se resume à modalidade urbana. Longe disso, a realidade das capitais chega a ser incrivelmente diferente das localidades rurais.

Transporte, alimentação, estilo de vida e até mesmo o despertador são diferentes. Sim, existem alguns lugares que realmente utilizam métodos naturais como o nascer do sol ou cantar do galo para marcar a hora de começar mais um dia de trabalho.

Dito isto, é natural imaginar que a telefonia e comunicação rural tenham suas peculiaridades em relação ao que vemos nas regiões urbanas.

 

Quais são as dificuldades encontradas

Vamos começar pelos empecilhos, existem localidades geográficas de difícil acesso, e não estamos falando de sujar o 4x4 de lama, estamos falando de levar caminhões, funcionários e levantar torres de transmissão.

Outros lugares estão simplesmente longe demais e o sinal tradicional chegaria completamente degradado. Talvez um exemplo comum sejam as zonas sem cobertura de celular.

Enfim, quanto mais longe, mais complicado e isso exige que serviços especializados estejam disponíveis para que possamos nos comunicar com essas regiões.

 

Alcançando as zonas rurais

O fato da comunicação rural ser difícil, principalmente quando comparada à urbana, não significa que é impossível, existindo várias tecnologias disponíveis para suprir a demanda.

 

Telefone Rural

Como as antenas costumam estar bem longe dessas regiões, o sinal é bem fraco e requer equipamentos especiais para poder utilizá-los.

Apesar de parecer com um telefone fixo, o telefone rural é compatível com os chips de celular.

Ele possui uma antena de alto ganho e possui maior amplitude de sinal, permitindo a comunicação com as torres mais afastadas.

Por ser um equipamento crucial, esses telefones costumam ser mais robustos que os convencionais e possuem diversas outras funções, como o envio de mensagens, discagem rápida, modem GPRS, verificação de banda, entre outras.

 

Tecnologia e evolução

A preocupação com o alcance geográfico da telefonia não é recente, começando no final dos anos 80 quando a Motorola criou a empresa Iridium com o objetivo de tomar a vanguarda do setor.

A lógica por trás da empresa se baseava nos altíssimos custos das antenas de telefonia celular e o difícil alcance às áreas rurais.

Com isso, a Motorola iria utilizar um sistema de 77 satélites de baixa órbita para fornecer sinal global, a uma modesta quantia de U$ 3mil por aparelho e U$ 5 por minuto, o que tornaria a empresa rentável.

O que a Motorola não esperava é que a evolução tecnológica durante os anos 90 seria incrivelmente rápida, melhorando e barateando muito as antenas, o que tornou o sistema de satélites Iridium dispensável e gerando um prejuízo de U$ 10 Bilhões.

 

2020

Estamos no início de uma nova década e o avanço da telefonia continua em franca ascensão.

Vimos o 3G e 4G facilitarem em muito a telefonia rural durante a última década, com o vasto aumento de espectro e frequência, a qualidade do serviço nas regiões rurais é incomparável ao que era nos anos 90 e 00.

Atualmente, uma das tecnologias mais promissoras é o 5G, que mesmo envolto em polêmicas, está chegando para ficar e revolucionar o mercado.

Outra inciativa interessante é o implemento da LTE 4G 700MHz, exatamente o mesmo modelo utilizado nas regiões urbanas, que pode facilitar a conexão nas regiões rurais.

 

O que esperar?

Enquanto vislumbramos algumas ideias que surgem com grande força no mercado, avanços inesperados como o que frustrou a Iridium podem surgir a qualquer momento e revolucionar novamente o universo da telefonia rural.

Por isso, estamos sempre atentos às últimas inovações e como elas podem beneficiar nossos parceiros comerciais!

Nuvem de tags