Neutralização de carbono e as empresas de tecnologia.

Autor: Telium Networks, 30/07/2021 às 11:00

Nunca se falou tanto sobre mudanças climáticas e aquecimento global como agora. Em 2021, alterações climáticas atípicas começam a tomar conta dos jornais e levanta pautas sobre o que podemos fazer para mitigar o dano causado ao meio ambiente.

O aquecimento global

Apesar de amplamente difundido na mídia, ainda há muita informação incompleta sobre o fenômeno, o que provoca dúvidas sobre o que realmente está acontecendo. Não é incomum, por exemplo, ouvirmos pessoas colocarem em dúvida o aquecimento global quando faz frio, afinal, se está gelado, como o mundo pode estar esquentando?

Esse tipo de questionamento levou os ambientalistas americanos a darem preferência ao nome “Climate change” (mudança climática) ao invés do conhecido global warming (aquecimento global), de maneira a evitar uma interpretação errada sobre o assunto.

Os efeitos da mudança climática não significam somente o aumento de temperatura, embora ocorra a elevação da temperatura média no planeta. Ocorre, também, um aumento dos extremos, com algumas regiões batendo recordes de frio e outras batendo recordes de calor.

Atualmente, em julho de 2021, um caso que chamou atenção do público são as temperaturas recordes de quase 50ºC no Canadá, país tipicamente frio.

Os grandes vilões, apontados pelos pesquisadores, são os gases estufa, dentre os quais destaca-se o gás carbônico (CO2).

Repercussões para as empresas

Como empresas e indústria são apontadas como grandes emissores de carbono, é esperado que elas tomem providências para reduzir ou neutralizar as emissões de carbono.

Tópicos como ESG se tornaram lugar comum dentro das empresas que buscam se adequar, guiando-as através de critérios de sustentabilidade e mostrando para o público o quanto a companhia busca minimizar seu impacto.

A repercussão tem sido tão grande que essas práticas viraram vantagens competitivas e quem não se adapta pode perder contratos e mercados valiosíssimos.

Neutralização e redução

Para aquelas que buscam ter um impacto positivo no ambiente existem dois caminhos, redução e neutralização.

O primeiro, como o nome diz, envolve reduzir a emissão de gases estufa, o que pode ser feito através da implementação de novas tecnologias e práticas sustentáveis.

A neutralização por outro lado, envolve uma cadeia mais complexa, envolvendo outros players.

Quando a redução de carbono é inviável, a empresa tem a opção de comprar “créditos de carbono”, onde cada um crédito equivale a 1 tonelada de carbono. Para adquirir esses créditos, ela deve fazer um contrato de compra com empresas especializadas em gerar o crédito de carbono através de energia limpa como o biogás, reflorestamento ou preservação ambiental.

Para empresas que não tem capacidade de reduzir as emissões, comprar crédito de carbono pode sair muito mais barato do que investir em altíssima tecnologia e substituição de equipamentos. De maneira simples, a ideia é pagar uma empresa terceira para neutralizar o dano causado pela sua empresa através de práticas sustentáveis e benéficas ao meio ambiente.

Qual o melhor caminho?

Se a infraestrutura da sua empresa é antiga, modernizar-se pode trazer muitos benefícios além da redução de emissão. Uma infraestrutura moderna significa maior produtividade e eficiência para seu negócio e utilizar serviços de nuvem com empresas especializadas como a Telium pode trazer impactos positivos ao meio ambiente. Se você já adota essas práticas, no entanto, a neutralização se torna o melhor caminho para você!

Nuvem de tags