Metaverso – o que é?

Autor: Telium Networks, 14/01/2022 às 11:00
Metaverso – o que é?

O fundador do Facebook tomou as manchetes de notícias ao anunciar o Metaverso, mudando o nome da sua empresa para “Meta”. A ideia do projeto é ousada e vários players gigantes do mercado já estão investindo para garantir sua fatia, dentre alguns grandes nomes estão Microsoft e Roblox.

 

O que é o Metaverso?

A ideia do projeto é criar um universo totalmente digital por onde as pessoas poderão interagir entre si através de avatares. A grande diferença, porém, é que ao invés de ver tudo através da tela de um computador, você poderá vivenciar a experiência como se estivesse dentro desse mundo virtual utilizando tecnologias de realidade virtual.

Basicamente, é uma espécie de “internet 3D”.

 

O que se pode fazer dentro do Metaverso?

O objetivo do Metaverso é conseguir reproduzir todos os aspectos da vida em um mundo virtual. Nele, você poderá praticar esportes radicais, ler livros, aprender a cozinhar, conversar e interagir com pessoas e viver diversas outras experiências que talvez estejam fora do alcance no mundo real.

As compras pela internet, por exemplo, irão ficar muito mais interativas e intuitivas, uma vez que dentro do Metaverso você poderá ver e interagir de alguma forma com o produto que está comprando.

Outro ponto interessante é que esse mundo virtual abre as portas para atividades que não são possíveis no mundo real e talvez nem existam. Novas concepções se abrem quando temos um mundo virtual cujas regras são diferentes da realidade.

 

O comércio dentro do Metaverso

As tecnologias de criptomoedas e NFTs podem ganhar ainda mais relevância com o início do Metaverso. A possibilidade de fazer transações online de maneira fácil e dinâmica tem tudo para impulsionar as possibilidades dessa tecnologia.

 

Metaverso x internet tradicional

Uma dúvida que algumas pessoas podem ter é a possibilidade do Metaverso tomar espaço da “internet tradicional”.

Existem alguns motivos que tornam isso muito difícil de acontecer em um futuro próximo.

Primeiro, o projeto depende da conexão tradicional para funcionar.

Segundo, é um projeto novo, entrando agora no mercado, o que faz com que haja um tempo para que a plataforma se popularize.

Terceiro, as tecnologias de realidade virtual necessárias para entrar no metaverso são relativamente caras.

A tendência é que o segundo e terceiro pontos sejam eliminados aos poucos, mas, o primeiro se mantém e a internet como conhecemos não deve sofrer variações drásticas.

 

 

 

 

 

 

 

Nuvem de tags